Voz do MS

Esportes

Santos confirma uruguaio que jogou Copa como reforço e diz que Palmeiras tentou atravessar

Redação

[Via Correio do Estado]

O Santos confirmou a contratação do volante Carlos Sánchez, uruguaio que disputou a última Copa do Mundo e que atuava no Monterrey, do México. O presidente José Carlos Peres alega que só falta a realização de exames médicos para que o atleta assine contrato.

“Entre o clube, o atleta e o empresário acertamos tudo, o que falta é o exame médico. Ele não teve descanso por causa da Copa. Entrou em férias. Esse descanso termina domingo. Estamos tentando antecipar a vinda dele para exames médicos, acreditamos que estará ok. Assinaremos contrato. Não tem nem mais detalhes, agora é só exames médicos”, afirmou Peres durante evento de anúncio de novo patrocinador.

Peres ainda alega que precisou vencer a concorrência do Palmeiras para fechar com Carlos Sánchez. Segundo ele, o estafe do uruguaio apresentou uma carta com a proposta do rival, mas o uruguaio optou por manter seu acordo com o Santos. Os palmeirenses, nos bastidores, negam a tentativa.

“Foi uma das dificuldades na transação (Palmeiras tentando atravessar), toda a vez que vaza dificulta a negociação. Eles são negociadores e sabem que você está direcionado para contratar, tentam se aproveitar isso. Isso dificulta a transação, cansa os lados. Na questão do Palmeiras houve uma proposta, ela ocorreu após acertarmos com o Monterrey por carta. Houve uma proposta muito grande. Quero enaltecer o jogador e o empresário, que foram conscientes pelo que já havíamos combinado. Ele entendeu que o melhor é vir para o Santos, para ocupar uma posição carente. O Santos é o Santos. O jogador, na dúvida, vem para o clube se não houver uma distancia financeira. Aceitou o Santos e foi até o fim. O Monterrey abriu mão da parte dele para satisfazer o jogador. É um grande jogador, valeu a pena a demora. Teve uma passagem excelente pelo River, pelo Monterrey. Serão três anos de contrato para desenvolver tranquilamente”, disse o mandatário santista.

O diretor executivo de futebol, Ricardo Gomes, comemorou o êxito na contratação de Sánchez e espera uma nova vitória contra o Palmeiras, agora dentro de campo, no clássico desta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu, válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Tenho alguns meses aqui. Participei, esse questionamento do Palmeiras não sei se já teve alguma outra conversa antes. O jogador e o Monterrey escolheram o Santos, não vou ficar reclamando da atitude e comportamento do adversário. O mais importante é a vitória (no clássico)”, declarou.

Sanchez assinará contrato até o fim de 2020 com o Santos. Antes de fechar com o uruguaio, a diretoria santista já havia acertado a liberação do atleta junto ao Monterrey, do México. O clube paulista desembolsará US$ 1 milhão para contar com o jogador de imediato. Isso porque Sánchez tem contrato com os mexicanos até o fim de dezembro deste ano.

Depois de muitas propostas e contrapropostas, o Santos deve pagar a Sánchez US$ 1,2 milhão (R$ 4,6 milhão) por ano, US$ 100 mil por mês (R$ 383 mil). O uruguaio pedia US$ 1,6 milhão (R$ 6,2 milhões) de salário por temporada, US$ 133 mil por mês (R$ 516 mil), mas um valor de luvas oferecido destravou o negócio.

Comentários

Últimas notícias