Voz do MS

Geral

Qualificação é ferramenta para desenvolvimento de famílias carentes

Redação

[Via Correio do Estado]

Uma ação socioeducativa que atende mais de 42 mil famílias em Mato Grosso do Sul reuniu hoje (24), os beneficiários de Campo Grande para participarem de um evento realizado no Parque de Exposições Laucídio Coelho entre 8h e 12h.

Além de terem acesso a serviços de encaminhamento a emprego (Funtrab) e orientação jurídica (Procon), os beneficiários que receberam qualificação do programa ou que recebem o benefício de R$ 170 reais puderam comercializar seus produtos no evento.

Foi o caso da Fabiana Rodrigues Oliveira, 38 anos, que aproveitou a oportunidade para comercializar pães caseiros, que auxiliam no complemento da renda familiar há quase dois anos. Beneficiária do Vale Renda, a micro empreendedora está concluindo a graduação em Pedagogia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e faz uma análise do programa.

“Acredito que estes eventos do programa são fundamentais para mostrar a maioria da população que o Vale Renda é um complemento, uma ajuda para quem não tem emprego fixo ou enfrenta alguma dificuldade financeira. Tem muita gente que acha que os beneficiários ‘vivem’ do benefício, mas, todos aqui querem melhorar a condição econômica”, avalia.

O vendedor autonômo, Edivaldo Luiz dos Santos, veio de Culturama no interior do Estado, mora no bairro Dom Antônio Barbosa e tem quatro filhos em idade escolar. Na opinião dele, o benefício é fundamental no complemento da renda familiar.

“No meu caso tem ajudado muito já que não tenho escolaridade, só a prática de vendedor. Como isso não basta, fica difícil conseguir trabalho registrado e o Vale Renda ajuda bastante”, explica.

Questionado sobre a ação no Parque, Santos, comenta: “É uma oportunidade excelente para ganhar um dinheiro extra no fim de semana. Estou muito satisfeito e já fiz um caixa em menos de duas horas”, observa animado, o beneficiário.

PROGRAMA REFORMULADO

O governador do estado, Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), participou do evento e declarou que a equipe da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) fez uma varredura no cadastro de beneficiários e identificou que quase oito mil pessoas que não atendiam mais o perfil do programa.

“Nosso objetivo principal foi reformular o programa para atender mais e melhor, por isso entendemos que é essencial investir no ofertamento de capacitação profissional. Outra iniciativa que o Vale Renda proporciona diz respeito à educação, pois, é exigida a participação dos pais na vida escolar das crianças”, detalha Azambuja.

O chefe do Executivo explica que a atualização nos cadastros possibilitou que mais pessoas fossem cadastradas e também, o reajuste de 6% no valor do benefício.

“Com a saída dos benefíciários que possuem renda acima do permitido no programa foi possível atender famílias de outras localidades e corrigir o o valor do auxílio. No entanto, o melhor de tudo é comprovar o desejo de melhorar dessas pessoas que estão aqui no evento aproveitando para trabalhar”, conclui.

 

Comentários

Últimas notícias