Voz do MS

Cultura

Prefeitura sugere Carnaval popular para tentar manter folia na Esplanada

Redação

[Via Correio do Estado]

A Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo) de Campo Grande e a Fundação de Cultura do Estado apresentaram ao MPMS (Ministério Público Estadual) um projeto que promete ser a saída para o impasse sobre a realização do Carnaval na região da Esplanada Ferroviária.

Em reunião nessa sexta-feira (11), a titular da Sectur, Nilde Brum e Mara Caseiro, o nome mais cotado para assumir a Cultura do Estado, propuseram a volta do Carnaval popular, festa que não acontece na Capital há pelo menos seis anos.

O local escolhido é a Avenida Interlagos. A festa seria durante os cinco dias de folia e, de quebra, dividiria o público que comparece em peso ao Cordão Valu e o bloco Capivara Blasé.

Segundo a titular da Sectur, a promotora Luz Marina deve decidir se libera ou não a folia na Esplanada nos próximos dias. “Acredito que vai ser bem em breve. Eu saí bastante otimista”, disse Nilde ao Correio do Estado.

No projeto, a Prefeitura também se comprometeu a realizar uma ação de educação patrimonial na região da Escplanada durante o Carnaval. Quanto aos blocos da Ablanc (Associação dos Blocos, Bandas, Cordões e Corso Carnavalesco e Cultural de Campo Grande), a Sectur informou que já foi definido que eles não farão o desfile na Esplanada.

A Secretaria de Cultura e Turismo também disse que aguarda o parecer da promotora para dar continuidade aos encaminhamentos. O Carnaval este ano será na primeira semana de março. Todo o impasse começou quando o MPE sugeriu a proibição da festa na Esplanada alegando risco ao patrimônio, uma vez que a área é tombada.

Comentários

Últimas notícias