Voz do MS

Esportes

Prefeitura projeta reforma da pista para se fixar no calendário anual da Stock Car

Redação

[Via Correio do Estado]

A Prefeitura de Campo Grande projeta uma revitalização completa no asfalto da pista do autódromo internacional da Capital para que a cidade se fixe definitivamente no calendário nacional da Stock Car. Após três anos sem a categoria, a Cidade Morena volta a receber a disputa da principal disputa do automobilismo brasileiro no dia 19 de agosto.

No fim da manhã de hoje (18) o prefeito, Marcos Trad (PSD), assinou o termo confirmando a prova na Capital neste ano, juntamente com o secretário de esportes do município, Rodrigo Terra, e o diretor da Vicar Promoções Desportivas, organizadora da Stock Car, Rodrigo Mathias.

Conforme Terra, há um acordo feito entre a administração municipal e a Vicar para que Campo Grande seja fixada no calendário da Stock Car de forma definitiva e a prova seja realizada todos os anos na Capital.

“Temos um compromisso com eles de que a Stock Car não está voltando pontualmente para Campo Grande. Não é um evento que vai acontecer só agora. A gente tem um compromisso de melhorar a pista, o asfalto. Não era possível esse ano, por prazo e custo, mas estamos conversando para fazermos um projeto, levantar orçamento, ver o custo disso e começar a colocar dentro do nosso orçamento a recuperação da pista. Talvez para o ano que vem não toda, só alguns trechos mais críticos e quem sabe no próximo ano o prefeito nos autorize fazer a recuperação dela inteira”, explicou o secretário.

De acordo com o diretor da Vicar, há uma grande análise do autódromo e da própria cidade candidata a receber a Stock Car. “Primeiro nós temos uma limitação de infraestrutura no país ao todo com em relação a autódromos, depois entende como é o asfalto e a segurança de pista, para uma prova segura para todos que estão competindo, e por fim a dimensão da cidade, a dimensão econômica, de estrutura para atender. Na nossa visão, Campo Grande se qualifica em todos os aspectos, nós tínhamos alguns pontos de melhorias necessárias de segurança de pista e estrutura do autódromo. Entramos num acordo que pode ser feito um projeto de médio prazo, com melhorias contínuas para chegarmos a um modelo de excelência para todos”, detalhou ressaltando que há um trâmite legal para confirmar a cidade, não apenas o desejo comercial da organizadora da prova.

“Houve uma análise técnica da CBA [Confederação Brasileira Automobilismo] para entender quais índices de segurança precisavam melhorar para que o autódromo tivesse a homologação para receber as categorias nacionais”, completou.

No caso de Campo Grande e para a prova desse ano, o foco de melhorias foram as questões de segurança da pista do autódromo. “Tiveram alguns pontos de segurança de pista que precisavam ser melhorados, porque terão carros que atingem velocidade de 270 km/h, 32 carros na pista, uma categoria super competitiva, ela demanda alguns itens de segurança superior a uma categoria mais amadora”, concluiu Mathias.

ECONOMIA

Além da atração esportiva, o retorno da Stock Car a Campo Grande também movimenta a economia da cidade de uma forma geral. “Serão praticamente sete dias com a presença de 74 veículos com cada um composto por uma equipe de 10 mecânicos. Tudo isso movimenta economia. Fora isso, rede hoteleira, gastronomia, passeios, visitas a shoppings, isso traz o volume do relacionamento capital com o desporto”, detalhou o prefeito.

A expectativa tanto da organização, quanto da administração municipal, é que haja um movimento econômico de R$ 10 milhões na cidade com a disputa automobilística.

INGRESSOS

Para assistir os ex-pilotos da Fórmula 1 como Rubens Barrichello, Nelsinho Piquet e Lucas Di Grassi, por exemplo, e o restante do grid, os ingressos da etapa de Campo Grande da Stock Car já estão a venda.

A compra pode ser feita no site oficial da Stock Car e também no site da Time For Fun.

O torcedor pode também optar por comprar os ingressos em cinco postos espalhados pela Capital:

– Posto Figueira (Av. Coronel Antonino, 3.514, Mata do Jacinto)

– Posto Trokar (Rua José Antonio Pereira, 260, Centro)

– Ribeiro de Mendonça, Baston & Cia (Av. Afonso Pena, 5.264, Chácara Cachoeira)

– Posto São Marcos (Rua Marechal Rondon, 2.135, Vila Cidade

– Posto Locatelli Mãe e Filha (Rua Ceará, 1.661, Vila Célia)

O primeiro lote com preços reduzidos tem ingressos de arquibancada por R$ 50. Acompanhando tudo o que a arquibancada oferece, o torcedor pode também adquirir, por R$ 130, o passe de visitação aos boxes, no qual vai aos boxes em horário determinado pela organização do evento para tirar fotos e conseguir autógrafos com os pilotos.

Com serviço de alimentação e bebidas no domingo, o Paddock está à venda por R$ 370 incluindo a visitação aos boxes e um local privilegiado e coberto para ver a corrida do melhor ângulo possível.

Comentários

Últimas notícias