Voz do MS

Economia

Prefeitura prevê movimentação de até R$ 10 milhões com volta de eventos

Redação

[Via Correio do Estado]

“A importância da Stock Car para Campo Grande é a mesma da Fórmula 1 para São Paulo.” De maneira sucinta, o diretor-presidente da Fundação Municipal do Esporte (Funesp), Rodrigo Terra, não esconde a empolgação com a volta dos grandes eventos esportivos à Capital.

Pudera. Depois de três anos, em um período de 15 dias a cidade receberá as duas principais competições do automobilismo brasileiro: a Copa Truck, no próximo dia 29, e a Stock Car, em 19 de agosto. “Isso tem uma importância muito grande para fomentar o esporte e o gosto pelo automibilismo na cidade”, disse.

A expectativa de Terra é positiva. Segundo ele, a previsão dada pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) é de que os eventos girem pelo menos R$ 10 milhões na economia local. “Tem um impacto muito grande, no setor hoteleiro, que fica lotado, no comercio, nos pontos turísticos da cidade, nos restaurante”, disse o responsável pela Funesp.

Pensando na etapa em agosto da Stock Car, o prefeito Marcos Trad (PSD) assina na manhã desta quarta-feira (18) a ordem aos promotores da modalidade se comprometendo a entregar em tempo as obras de adequação do Autódromo Municipal exigidas pela CBA. No site oficial da categoria, por exemplo, não está confirmada ainda Campo Grande como sede.

Nada quer preocupe Terra. Afinal, além do prazo menor para as adequações visando a Copa Truck, a atual gestão vinha realizando reformas estruturais no local desde que assumiu, no início do ano passado.

“Era uma vontade voltar a ter esses eventos em Campo Grande, por isso vínhamos realizando reformas constantes, indo a São Paulo e Rio de Janeiro falar com os promotores dos eventos, vendo o que precisava ser feito certinho para definir o retorno das corridas”, disse o mandatário da Funesp.

Comentários

Últimas notícias