Voz do MS

Agropecuária

Preço do leite pago ao produtor tem aumento de 18% em dezembro

Redação

[Via Correio do Estado]

O preço do litro de leite pago ao produtor acumulou alta de 0,03% no mes de dezembro, registrando valor de R$ 1,00, livre de frete e impostos. Comparado ao mesmo período do ano passado, a quantia representa um aumento de 18%, informou o Centro de Estudos Avançados de Economia Aplicada (Cepea), nesta quinta-feira (28).

Em Mato Grosso do Sul, a projeção de valor feita pelo Conselho Paritário de Produtores/Indústrias de Leite (Conseleite/MS)  foi de R$ 0,83, com pagamento feito em 30 dias. O clima chuvoso que beneficia as pastagens pode ser positivo para os produtores de leite, visto que na estação das águas, comprova-se o maior pico produtivo na ordenha em razão do aumento na pastagem.

A referência é mensurada com base nos negócios praticados em sete estados brasileiros, considerados os maiores produtores brasileiros: Santa Catarina, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Minas Gerais. Na avaliação da instituição, os resultados demonstram situações distintas de mercado nas diferentes praças, apesar da estabilidade na média nacional.

“O quadro de oferta e demanda é considerado “delicado”. De um lado, a demanda ficou mais fraca em função das festas de fim de ano e das férias escolares. De outro, em algumas regiões, a captação de leite diminuiu, com consequente redução de estoques, o que pode possibilitar a retomada das cotações”, aponta o relatório.

Na média anual, o preço pago ao produtor de leite medido pelo Cepea ficou em R$ 1,7112 o litro, queda de 8% em relação ao registrado em 2016. De acordo com os pesquisadores, o cenário é de estabilidade para alta nos valores recebidos pelos pecuaristas para a maior parte dos agentes de mercado consultados.

Comentários

Últimas notícias