Voz do MS

Polícia

Polícia investiga madrasta por arrancar cabelos de menina

Redação

[Via Correio do Estado]

A Polícia Civil investiga um caso de agressão contra menina de 7 anos que teve parte dos cabelos arrancados pela própria madrasta, na madrugada do último domingo (13). A violência foi constatada por exame de corpo de delito realizado pela criança ontem (14).

Segundo a polícia, o crime foi revlado pelo irmão da vítima, de 9 anos. Ele e a menina foram passar o final de semana com o pai. E, ao voltarem domingo para a casa, a mãe, uma auxiliar de cozinha, de 31, notou o abatimento da criança. Foi então que o garoto alertou para o ocorrido.

A mãe disse que nunca houveram motivos para suspeitar de que algo assim acontecria. Pai e madrasta, que não foram localizados desde que o caso veio à tona, sempre foram muito educados. “As crianças sempre gostaram deles. Ficavam animados quando iam visitá-lo”, disse a mãe, ao Correio do Estado.

Foi o próprio pai que pediu para passar o final de semana com as crianças. O objetivo era comeorar o aniversário da irmã mais nova.

O caso foi registrado na Depac do Centro como lesão corporal, ameaça e maus-tratos. No relato, a menina conta que não sabe qual foi a motivação para as agressões. Apenas que foi jogada contra a parede e, ao tentar correr, teve os cabelos agarrados pela madrasta, sob os olhares do pai e do irmão, que só não teria sido agredido porque correu.

No domingo, fora do horário combinado, muito mais cedo, as duas crianças foram entregues ao avô pelo pai.

“É um caso de omissão e negligência. Ele viu tudo e não fez nada para impedir. Minha filha passou mal duas vezes desde o ocorrido”, completou a mãe.

Comentários

Últimas notícias