Voz do MS

Capital

Obras na Rui Barbosa poderão começar no fim de 2019

Redação

[Via Correio do Estado]

Foi dado o pontapé inicial na obra de infraestrutura, arquitetura, urbanismo e paisagismo para elaboração de projeto da requalificação do Corredor Exclusivo de Transporte Coletivo Sul- Rui Barbosa, em Campo Grande. O valor que será pago a empresa contratada para elaborar o projeto será de R$ 600 mil.

Publicação do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) desta terça-feira (8) traz a informação de que a Prefeitura da Capital poderá contratar empresa para desenvolver projeto da Rua Rui Barbosa. Após o esboço desenvolvido, a obra será orçada e então o processo de licitação começará. “Não podemos fazer duas obras ao mesmo tempo na cidade, se não vira um caos. A obra na Rui Barbosa ocorrerá depois do fim do Reviva Centro”, declarou a coordenadora especial da Central de Projetos – da Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais (Segov) – Catiana Sabadin.

A requalificação da Rui Barbosa fará parte dos três corredores que estão sendo revitalizados em Campo Grande. Um deles faz parte das obras que o Exército Brasileiro está responsável e que contemplam as vias da Avenida Brilhante e Bandeirantes. O outro corredor contempla as vias Coronel Antonino, Consul Assaf Trad, Alegrete e Avenida Mato Grosso. E o terceiro atende as avenidas Calógeras, Gury Marques e um dos trechos é o da Rui Barbosa.

O projeto da Rui Barbosa deverá iniciar na via e terminar a requalificação até a altura da Rachid Neder. O município poderá contratar 48 empresas de países que são membros do Bando Internacional do Desenvolvimento (BID), porém, o valor oferecido para o desenvolvimento do projeto não é significativo e por esse motivo, de acordo com Sabadin, muitas empresas estrangeiras não se interessam. “Mas não está descartado, tem aparecido estrangeiros, tem uma consultoria de Portugal, por exemplo”, completou Sabiadin.

RUA RUI BARBOSA
De acordo com Luiz Carlos Alencar, diretor de transporte da Agência Municpal de Transporte e Trânsito (Agetran), a via tem um fluxo de ônibus no local de, aproximadamente, 32 viagens com 2.560 passageiros trafegando por “hora pico”.

Comentários

Últimas notícias