Voz do MS

Geral

Iniciadas obras para conter erosão na Rua Lino Villacha, no Bairro Nova Lima

Redação

Desde segunda-feira, equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, iniciaram as obras de controle da erosão dentro da área do Hospital São Julião,  no Bairro Nova Lima.  Com as chuvas intensas da semana passada, abriu-se uma cratera de  aproximadamente 1.800 metros de diâmetro, com seis metros de profundidade que se aumentar, vai colocar em risco da pista da Rua Lino Villacha,  a poucos metros do portão de acesso ao hospital.

Segundo os engenheiros da SISEP que estão supervisionando o serviço, a cratera não será integralmente tapada, será construído um muro de contenção, para que funcione como uma bacia de retenção da enxurrada.  Quando transbordar, a água vai cair direta na tubulação existente e desembocar nas bacias de contenção e dissipadores de energia (uma espécie de escadaria para reduzir a velocidade da enxurrada), construído há cerca de 10 anos no Córrego Botas.

Na  avaliação dos engenheiros da Sisep, além de ter chovido na região em 24 horas,  132 milímetros, quantidade de chuva esperada para um mês, o problema reflete o processo de urbanização dos bairros  no entorno (Jardim Anache e Nova Lima) que receberam drenagem e pavimentação.  Aumentou o volume e  a velocidade da enxurrada, com isto, o aterro não  suportou, que é natural quando se tem um solo arenoso.

Com a entrada do funcionamento da drenagem (que dependia da construção de algumas bocas de lobo), a expectativa de que a intervenção iniciada agora resolva o problema da erosão temporariamente. Numa etapa seguinte será feita a dragagem das bacias de contenção existentes no Córrego Botas e  está sendo preparada a licitação da drenagem e pavimentação da última etapa do  Nova Lima, que abrange exatamente está parte do bairro que  margeia a Lino Villacha. Com isto, o escoamento da enxurrada será melhor distribuído

Via CGNotícias

Comentários

Últimas notícias