Voz do MS

Saúde

Efeito gangorra se repete e taxa de isolamento se mantém na casa dos 30% às segundas

Redação

O efeito gangorra se repete, e as taxas de isolamento social que se elevam gradativamente aos sábados e domingos sempre voltam a cair no início da semana. O índice mapeado nesta segunda-feira (20.07) foi de apenas 37,2% com o Estado ocupando a 24° colocação no ranking das unidades da federação.

A título de comparativo, nas outras duas segundas-feiras do mês as taxas foram 38,3% no dia 13, e 37,9% no dia 6 de julho. Historicamente desde maio os índices para este dia da semana não passam dos 40%.

A mesma média se repetiu na Capital que registrou grande movimentação e poucas pessoas em casa. A taxa mapeada nesta segunda foi de 37,1% que rendeu a Campo Grande o penúltimo lugar entre as capitais brasileiras.

Nos municípios sul-mato-grossenses as taxas de recolhimento social mapeadas variam de 26,8% registrado em Jateí a 53,8% em Aral Moreira. Confira aqui a lista completa de cidades.

Novos recordes

Ao mesmo tempo que as taxas de isolamento não melhoram os indicadores da Covid-19 continuam em expansão. Boletim epidemiológico apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta terça-feira (21.7) apresentou recorde de infectados e de mortes nas ultimas 24 horas: 749 novos casos confirmados e 20 vidas perdidas.

“Nós não queríamos anunciar essa triste notícia. São 20 famílias enlutadas de ontem para hoje. Precisamos entender que a responsabilidade é de todos nós. Governos, secretarias municipais, e cada cidadão do Mato Grosso do Sul. Cada um de nós somos responsáveis por essa doença e essa dinâmica que ela acontece aqui no Estado”, pontuou o secretário de saúde, Geraldo Resende.

O detalhamento do boletim pode ser conferido no site www.coronavirus.ms.gov.br

Via Governo do Estado

Comentários

Últimas notícias