Voz do MS

Política

Azambuja questiona operação policial próxima às eleições

Redação

[Via Correio do Estado]

Em nota oficial divulgada nesta quarta-feira (12), o governador , Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou que há uma ano e maio se colocou à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos sobre a delação dos irmãos Batista, proprietários da JBS, que alegaram ter pago propina para lideranças políticas e empresariais nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo e Distrito Federal.

“Infelizmente, até o dia de hoje, jamais fui convocado pelas autoridades para apresentar minha defesa às acusações da delação mais questionada do país. Mesmo respeitando as decisões do judiciário, não posso deixar de registrar a extemporaneidade de uma operação policial que ocorre a apenas 20 dias da eleição de forma intempestiva e midiática sem, contudo, a ocorrência de nenhum fato novo na tramitação do inquérito”, argumentou no documento.

Conforme informado pela assessoria de comunicação, providências legais foram tomadas para reverter a prisão temporária do filho de Azambuja, que segundo informado, também se colocou disponível para esclarecimentos.

Ao final, o governador reforça o compromisso de manter a agenda oficial como governador e candidato à reeleição, no pleito de 2018.

Comentários

Últimas notícias