Voz do MS

Educação

Após férias estendidas, mais de 88 mil alunos da Reme voltam às aulas

Redação

[Via Correio do Estado]

Após quinze dias das férias escolares do primeiro semestre que neste ano foi estendida por mais sete dias, devido a alterações no quadro de funcionários de acordo com o município, os 88.023 mil alunos em 95 escolas voltaram às aulas nesta segunda-feira (22), em Campo Grande. Na escola municipal Bernardo Franco Baís, na Vila Santa Dorotheia, que conta hoje com quase 500 alunos, o retorno às aulas foi tranquilo e não houve tumulto no trânsito.

Quem estava dando as boas-vindas aos alunos para mais um semestre de aula foi o inspetor escolar Agostinho Batista, de 57 anos, que cuida dos alunos na entrada e na saída das aulas. Sobre o período de férias, Agostinho disse ao Correio do Estado que o tempo foi hábil para fazer um melhor planejamento de volta às aulas. “Bom foi possível planejar melhor o retorno na organização das carteiras e também na limpeza em geral da nossa escola”, disse.

Sobre o período em que as férias foram estendidas por recomendação do município, os pais desavisados foram até a escola levar as crianças. “Teve algumas pessoas que vieram trazer os alunos, mesmo sendo muito divulgado pela imprensa houve pais que estavam viajando e não sabiam do recesso, então aqui na escola a pedido da diretora orientando os pais sobre esse período”, contou o inspetor.

Presente na abertura das aulas, a secretária Municipal de Educação Elza Fernandes Ortelhado, disse que as expectativas são boas neste retorno e mesmo com as mudanças realizadas não haverá impacto na vida dos alunos. “Nós adiamos uma semana, devido algumas organizações que tivemos que fazer, mas acreditamos que algumas mudanças que fizemos não terá impacto negativo e a expectativa é a mesma, dando qualidade no atendimento para nossas crianças”, disse.

Voltar à escola é um misto de ficar com saudades das férias mas ao mesmo tempo rever os amigos. Pedro César, de 12 anos, estuda desde o ano na escola e precisou dormir mais cedo ontem para chegar no horário. “Voltar é legal, aproveitei bastante as férias, tive que acordar mais cedo, mas vai ser legal rever os amigos e os professores”, contou o aluno.

O porteiro Marcos Marin, de 56 anos, trouxe a neta Júlia Caetano que está no 7° ano, dez minutos mais cedo para a menina não se atrasar no primeiro dia. “O retorno é ótimo, geralmente quem traz ela é o pai, mas quando ele não pode eu trago ela na escola, hoje ela acordou cedo e não quis se atrasar, sai do trabalho e trouxe ela direto”, contou o avô.

Comentários

Últimas notícias